O Clube do Vectra tem o prazer de lhe dar as boas-vindas.

Esperamos que o conteúdo do fórum possa ampliar os seus conhecimentos, assim como esperamos, igualmente, aprender com os seus.
Sinta-se à vontade para navegar no fórum. Caso queira procurar por algo especifico, utilize a nossa ferramenta "Pesquisar", localizada no menu na parte superior da página.
Antes de navegar, leia atentamente as regras de utilização do fórum a fim de evitarmos qualquer transtorno.
E lembre-se: estamos todos aqui unidos pela mesma paixão: nosso Vectra. Por isso seja gentil, não utilize vocabulário impróprio com os demais membros e aproveite esse espaço que também é seu.

Curta nossas redes sociais e participe dos nosso grupos
Imagem Imagem Imagem Imagem
~ Fique atento as Regras do WhatsApp/Telegram ~

Um grande abraço,
Equipe - Clube do Vectra

Vectra BRetífica de motor e troca por motor mais potente.

4 mensagens   •   Página 1 de 1
grahhhh
Member
Member
Mensagens: 14
Registrado em: 24 Set 2019, 08:42
Nome Completo: Cristian Grach
Cidade: Joinville
Estado: Santa Catarina
País: Brasil
Veículo: Vectra GLS/Expres.2.2/ 2.0 e 2.0 CD 8V
Fabricação/Modelo: 1998/1998
Idade: 32

Retífica de motor e troca por motor mais potente.

por grahhhh » 10 Abr 2024, 22:03

Boa noite meus caros, estou com um dilema nas mãos.
Tenho um Vectra 98 2.2 8v, atualmente beirando os 270 mil km, Baixando óleo (vazamento no retentor do volante do motor) e com folga axial.
Ta na hora de fazer o motor todo, meu primo tem um 2000 tambem 2.2 8v e refez o motor recentemente, gastando em torno de 10k.
Como gosto do carro, não pretendo me desfazer, estou em dúvida quanto a mandar refazer o motor, que sei que nunca fica 100%, e por experiência, geralmente é quando começa a incomodar, e apresentar defeitos que nunca apareceram antes, ou, aproveitar que de 2.2 pra 2.4 da pra documentar por não excede os 10% de aumento nas cilindradas, e colocar o motor do vectra C 16 valvulas, ganhando mais uns 4 kgs de torque e uns 27 pocotó de potencia, o que imagino que deixaria o carro um pouco mais econômico, ja que o vectra C tem uns cento e poucos quilos a mais que o B.
E a troca seria por um motor com menos quilometragem o mais original possível.
O motor eu tenho certeza que cabe no cofre do meu carro, e que os suportes se manteriam os mesmos, até mesmo a caixa eu ja me informei que da automatica pra f17 que uso atualmente é plug and play.
Minhas dúvidas começam na parte elétrica do carro. Sei que vou ter que refazer os chicotes, e trocar o módulo juntamente com o motor, mas, a comunicação com outras partes do carro como por exemplo conta giros, velocímetro, passam pelo módulo?
Outra dúvida, é o acelerador, que é o eletrônico, é o módulo que comanda o acelerador?
Ou é a mesma coisa do com cabo, onde o módulo ajusta a injeção de combustível de acordo com a abertura do TBI e a leitura da sonda lamba?
O funcionamento do motor com o módulo, sei que funciona, porem se conseguir deixar tudo redondinho no caso da troca seria o ideal e o objetivo.
"Levar o carro pra um eletricista profissional" não acredito ser nescessário, comprei esse carro pra me incomodar mesmo, a troca do motor em sí será feita por um mecânico de confiança por falta de infra estrutura em casa, mas a parte elétrica eu mesmo quero meter a cara e fazer, que seria a integração do módulo com o restante do carro.
Existe muita diferença nos 2 sistemas? No que entendo da GM não teve um avanço tão grande de um motor para o outro.

Agradeço desde já pelas respostas e me ajudem a sair desse dilema.

Avatar do usuário
chirola
Consultor Técnico
Consultor Técnico
Mensagens: 3415
Registrado em: 27 Mar 2018, 14:01
Nome Completo: manuel rivas
Cidade: santo amaro da imperatriz
Estado: Santa Catarina
País: Brasil
Veículo: Vectra CD 2.0 16V Mec.
Fabricação/Modelo: 1997/1997

Retífica de motor e troca por motor mais potente.

por chirola » 12 Abr 2024, 16:00

oi vamos por partes ,
grahhhh escreveu:Fuente del Mensaje estou em dúvida quanto a mandar refazer o motor, que sei que nunca fica 100%, e por experiência, geralmente é quando começa a incomodar, e apresentar defeitos que nunca apareceram antes

o motor para ficar 100% tem que facer ele 100% e eu aconselho se mandar para uma retifica que eles mesmos montem la e tem garatia ,realmente fica caro nas oficinas geralmente reaproveita muita peça do motor velho e vc monta um motor novo com peças velhas , semontar ele utilizando so o bloco e o virabrequim original e trocar tudo fica bom .masi sai caro mesmo .

grahhhh escreveu:Fuente del Mensaje 2.2 pra 2.4 da pra documentar por não excede os 10% de aumento nas cilindradas, e colocar o motor do vectra C 16 valvulas, ganhando mais uns 4 kgs de torque e uns 27 pocotó de potencia, o que imagino que deixaria o carro um pouco mais econômico

o 16v não é do mais agil em baixa rotação ele acorda acima dos 2mil giros e na cidade o consumo é similar , ja na estrada o 16v é superior em consumo e pode viajar a 120km\h trancuilo com um consumo proximo dos 15km\l , na cidade ele fica la elos 8km\l , com a caixa automatica o consumo na cidade chega a 6 ou 7 km\l com sorte .

2,2 para 2,4 nao tem que mudar o modulo se os dois for 8v so muda os bicos , tinha na epoca astra e vectra com motor 2.0 8v de 140 cv e so mudava a programação do modulo , tem como atualizar a sua injeção para uma verção de 140cv sem trocar o modulo so tem que arrumar o arquivo da ecu e atualizar ela , pode facer ate com opcom se tem a senha do infocard .

o pedal eletronico sim comunica com a ecu e a ecu ajusta a injeção .

grahhhh escreveu:Fuente del Mensaje No que entendo da GM não teve um avanço tão grande de um motor para o outro.

na verdade a evolução da famila 2 de motores gm foi de 8v para 16v , depois disso a evolução do familia2 é o motor ecotec que vinha na captiva 2,4 16v ecotec la pelo ano 2009 com caixa automatica de 6 marchas , esse motor ja tem corrente de comando comando variavel e é mais moderno , consegue mais potencia e torque gastando o mesmo que os motores familia 2 , a captiva tinha uns 170 cv e 23 kmf de torque e mesmo sendo uma suv gastaba o mesmo que o vectra sedan chegaba a ser ate mais economica na cidade por causa dos comando variaveis , não sei o valor dessa mecanica mais eu achei bem interesante . ai sim tem que trocar tudo mais fica uma mecanica bem moderna

grahhhh
Member
Member
Mensagens: 14
Registrado em: 24 Set 2019, 08:42
Nome Completo: Cristian Grach
Cidade: Joinville
Estado: Santa Catarina
País: Brasil
Veículo: Vectra GLS/Expres.2.2/ 2.0 e 2.0 CD 8V
Fabricação/Modelo: 1998/1998
Idade: 32

Retífica de motor e troca por motor mais potente.

por grahhhh » 16 Abr 2024, 17:27

Valeu pelas dicas!
Então, o meu é 8v, pretendo pegar o 2.4 16v, achei um motorzinho com 68mil rodados, se durar o que o meu durou até agora ando mais 10 anos com ele. quanto a rotação, eu vi a ficha do motor, torque dele é em torno de 4 mil rpm, o do meu é em 2700, da uma diferença. mas pretendo manter minha caixa manual mesmo, na cidade eu faço 8 km/l se continuar igual tá otimo. Outro ponto nesse sentido é que o motor 2.4 é flex, então teria que trocar o módulo tambem. então não sei se precisaria adaptar mais algo pra rodar no etanol. Mas pelo menos com a nossa gasolina atual o motor não sofre tanto com o acrescimo do etanol na gasolina.
Já com relação a fazer o motor 100% pela folga axial nunca mais fica 100% e pelos sintomas recentes os anéis ja estão judiados tambem, bastante pressão na tampa do óleo e na mangeira do TBI.
A comunicação do modulo com painel é um dos pontos que me deixa mais apreensivo, mas creio que não seja o fim do mundo pra adaptar, questão do imobilizador, ou coisa do tipo. O caso do acelerador em questão é uma dúvida que tenho, pretendia manter o corpo de borboleta com cabo mesmo, se o módulo não "encontra" o acelerador, ele consegue ajustar da mesma forma que o meu? apenas com rotação e sonda lambda?
Agora em relação aos valores mais específicos, me passaram em uma retifica, em torno de 12k. pra desmontar o motor completo plainar, limpeza, retifica, montagem, o serviço completo. Não é um valor exato, por que nunca tem como saber, mas 12k é bastante dinheiro.
O motor pronto, fica em torno de 7,5k mais mao de obra, e documentação 10k.
E o serviço normal de oficina, que remove e manda as peças pra oficina, em torno de 9k.

Avatar do usuário
chirola
Consultor Técnico
Consultor Técnico
Mensagens: 3415
Registrado em: 27 Mar 2018, 14:01
Nome Completo: manuel rivas
Cidade: santo amaro da imperatriz
Estado: Santa Catarina
País: Brasil
Veículo: Vectra CD 2.0 16V Mec.
Fabricação/Modelo: 1997/1997

Retífica de motor e troca por motor mais potente.

por chirola » 17 Abr 2024, 13:38

grahhhh escreveu:Fuente del Mensaje eu vi a ficha do motor, torque dele é em torno de 4 mil rpm, o do meu é em 2700

demor um pouco para pegar o jeito do 16v , tem que rodar com o giro um pouco mais alto , no meu carro 16v tento manter ogiro entre 2000\2500 giros menos do que isso o carrro apanha um pouco por falta de fluxo no cabeçote , a 4mil rpm o carro se transfoma mesmo e puxa com muita força mais o consumo tambem se transforma kaakkakakak se rodar de boa ele é ate um pouco mais economico do que o 8v .

grahhhh escreveu:Fuente del Mensaje Já com relação a fazer o motor 100% pela folga axial nunca mais fica 100%

a maioria dos mecánicos não ajusta a folga axial por isso que ficam ruim , cuando faz o motor tem que medir a folga axial , ela é ahustada com as meialuas no mancal do meio e tem que estar dentro do padrão original , se não tem medida tem que ajustarna mão ajustando a espesura das meialuas para ficar a folga axial no padrão original , ja arrome carro com problema de preção de oleo porque o mecanico não fez o trampo certo . o drama é que ja não da pra confiar em mecanico .

grahhhh escreveu:Fuente del Mensaje Outro ponto nesse sentido é que o motor 2.4 é flex, então teria que trocar o módulo tambem. então não sei se precisaria adaptar mais algo pra rodar no etanol. Mas pelo menos com a nossa gasolina atual o motor não sofre tanto com o acrescimo do etanol na gasolina.

o motor 16v sempre teve mais taxa de comprção do que o 8v , a compreção do 8v era 8,5:1 no 2.0 e o 2.0 16v da mesma epoca vinha com 10:1 de taxa por isso o 16v sofre menos com a gasolina atual .

se mudar de 8v para 16v a troca do modulo é obrigatoria , tambem tem que trocar a parte da injeção do chicote o 16v tem sensores que o 8v não tem ,o 16v 2.4 tem valvula egr , sensor de fase do comando de escape , sensor de detonação coisa que o 8v 2.0 não tem .
de eletrica e inmovilizador não entendo muito , nunca incomodo no meu carro mais acho que inmovilizador e modulo de injeção funcionam separados .
ja o acelerador eletronico não sei como seria instalado , imagino que coloca ele no lugar , coloca a tbi e liga o chicote a eletronica que se vire kakakakak

12k para facer o motor é muito mesmo é cuase o valor do carro ta doido ,
outra opção é colocar o motor do astra flex 8V e trocar so os bicos , almeidão tem no carro dele um 2.0 flex do astra no seu modelo 97 rodando com a ecu original e roda sem problemas a muito tempo , pode ate colocar a ecu do astra flex o unico que muda é que o motor flex tem sensor de detonação paranão bater pino ajusta o ponto solzinho , e seria tirar um e colocar o outro

para continuar com acelerador a cabo acho que so colocando uma ecu mais antiga de um modelo 2,4 16v que use cabo e não borboleta eletronica .

4 mensagens   •   Página 1 de 1

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Almeidão, NenecoVR e 86 visitantes

Bem-vindo: 23 Mai 2024, 08:03